banner-topo Fotos-do-site02 Fotos-do-site03

Imagem responsiva

A Fundação Cidade Mãe (FCM) foi criada e implementada em 17 de agosto de 1995, através da Lei 5.045 de agosto de 1995, pelo Poder Público Municipal de Salvador, estando vinculada à Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude.

O trabalho da FCM está voltado para a superação do quadro de desigualdades sociais por meio da formulação e execução de políticas públicas de atendimento a crianças, adolescentes e jovens em situação de risco pessoal, social ou de violação de direitos, na perspectiva da sua Promoção, Defesa, e Proteção.

Sua atuação se efetiva através de ações da Proteção Social Básica e Especial, em consonância com o que prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e Política Nacional de Assistência Social (PNAS).

Na Proteção Básica são ofertadas oficinas culturais, esportivas e profissionalizantes no âmbito dos Centros de Convivência Socioassistencial (CCS). Já na Proteção Especial os serviços são ofertados através das unidades de acolhimento Institucional e acompanhamento a adolescentes em cumprimento de Medidas Sócio Educativas

As ações da FCM objetivam a emancipação cidadã do seu público alvo, com lastro na garantia dos direitos humanos destes indivíduos, atendendo crianças e adolescentes de de 08 a 18 anos e jovens até 24 anos, buscando a construção da cidadania plena dos educandos enquanto sujeitos de direitos.

 

PRÊMIOS E RECONHECIMENTO CONQUISTADOS:

1994 - Prêmio Solidariedade da Associacíon de Corresponsales de Prensa Ibero-Americanos - ACPI - Espanha;

1994 - Inclusão da Fundação Cidade Mãe no roteiro de visitas da 1ª dama dos Estados Unidos, Sra. Hillary Clinton;

1995 - Prêmio Criança e Paz, do UNICEF;

1995 - Top de Marketing da ADVB;

1999 - 1° lugar no concurso de Projetos no Programa Brasil Criança Cidadã, no município de Salvador;

1999 - 1° lugar no concurso de Projetos no Programa Brasil Criança Cidadã na Bahia;

2001 - Inclusão no Guia "Filantropia 400 - As Maiores Entidades Beneficentes" 2ª edição, ano 2000, obtendo a 59ª colocação entre as 400 entidades sociais, a 14ª colocação na categoria Assistência à Criança, no país; a 5ª classificação no Estado da Bahia, entre as entidades que prestam atendimento social, sendo a única organização de governo nesse último grupo;

2001 - Prêmio "Por um Mundo Melhor", outorgado pela UNESCO, com a publicação da experiência da Instituição no livro "Cultivando Vida Desarmando Violências"